O ROUBO DA INTEGRIDADE

ROUBO-INTEGRIDADE

Em meio a tantas reivindicações, manifestações, somos as primeiras a levantar a bandeira da transparência, da verdade, do justo, do correto, certo? Repudiamos a violência, nos entristecemos com as calamidades, buscamos estratégias para ajudar os menos favorecidos… Uau, palmas para nós…

MAS… já parou para pensar que muitas vezes você está cruelmente roubando alguém???

Credo!!! Tá louca, Mirella??? Tsc, tsc, tsc…

Calma, vou explicar…

Amiga, não é raro estarmos em um bate papo caloroso, quando ops… uma opinião pessoal sobre alguém é colocada de maneira indevida, uma fofoquinha básica contada, uma particularidade da pessoa exposta sem sua devida aprovação… Ah, agora já foi… pois é, mas isso nada mais é que um ROUBO. Como assim?

O roubo da integridade das pessoas… o quanto uma situação mal explicada, uma colocação indevida, uma opinião momentânea, UMA FOFOCA, pode colocar em xeque uma vida inteira…

Vamos pensar um pouco… quando você rouba alguém, há uma perda, certo? Logo pensaríamos em perdas materiais… Mas, e quando você faz uma fofoca, o que você está trazendo de perdas para determinada pessoa? Quando você rotula alguém só para satisfazer seus caprichos, quando você afirma algo sobre alguém que nem tem certeza?

Você rouba a integridade da pessoa!!!! Se você pegar algo de alguém, caso se arrependa, pode devolver, ou seja reparar o dano… mas quando você rouba a integridade da pessoa, por mais que ela tente provar aos outros que não se trata de uma verdade, por mais que você diga que foi engano seu, que foi uma opinião impensada, já era… sempre ficará resquícios de dúvida nos demais… nunca mais a pessoa denegrida estará cem por cento bem vista… é um ROUBO IRREPARÁVEL…

Não seja hipócrita ao acusar crueldades, quando você nem mesmo pensa naquelas que comete sem perceber o dano que causa ao próximo… Fofocar, compartilhar particularidades de outros com demais, opinar sem conhecer, pode ser muito prejudicial… Não permita que seus sentimentos te dominem ao ponto de te tornarem alguém cruel, uma vez dito, já era… a integridade, a imagem de uma pessoa, não pode ser destruída por outra pessoa… não seja ladra da honra de ninguém, pois não haverá possibilidade de reparação do dano ainda que você se arrependa…

Pense sempre nisso… uma vez dito, já era…

“O homem que não tem juízo ridiculariza o seu próximo, mas o que tem entendimento refreia a língua.
Quem muito fala trai a confidência, mas quem merece confiança guarda o segredo.”
Provérbios 11.12–13

Mirella Paris

 

Texto originalmente publicado no blog Batata Frita Crocante

Gostou deste artigo? Talvez você também goste deste livro:

E-mail: mirellaparis@hotmail.com

Blog: Batata Frita Crocante